segunda-feira, 28 de julho de 2014

A mecânica quântica é a teoria física que obtém sucesso no estudo dos sistemas físicos cujas dimensões são próximas ou abaixo da escala atômica, tais como moléculas, átomos,elétrons, prótons e de outras partículas subatômicas, muito embora também possa descrever fenômenos macroscópicos em diversos casos. A Mecânica Quântica é um ramo fundamental da física com vasta aplicação. A teoria quântica fornece descrições precisas para muitos fenômenos previamente inexplicados tais como a radiação de corpo negro e as órbitas estáveis do elétron. Apesar de na maioria dos casos a Mecânica Quântica ser relevante para descrever sistemas microscópicos, os seus efeitos específicos não são somente perceptíveis em tal escala. Por exemplo, a explicação de fenômenos macroscópicos como a super fluidez e asupercondutividade só é possível se considerarmos que o comportamento microscópico da matéria é quântico. A quantidade característica da teoria, que determina quando ela é necessária para a descrição de um fenômeno, é a chamada constante de Planck, que tem dimensão de momento angular ou, equivalentemente, de ação.
A mecânica quântica recebe esse nome por prever um fenômeno bastante conhecido dos físicos: a quantização. No caso dos estados ligados (por exemplo, um elétron orbitando em torno de um núcleo positivo) a Mecânica Quântica prevê que a energia (do elétron) deve ser quantizada. Este fenômeno é completamente alheio ao que prevê a teoria clássica.

incorrer


Significado de Incorrer

v.t. Atrair sobre si, expor-se: incorrer no ódio de todos.
Incidir, estar sujeito (a penalidade), estar incurso em, incluído, compreendido.
Cair em (erro, infração), cometer: incorrer em falta.
Sinônimos de Incorrer

Sinônimo de incorrer: caircometer e incidir
Definição de Incorrer

Classe gramatical: verbo transitivo direto e verbo transitivo indireto
Tipo do verbo incorrer: irregular
Separação das sílabas: in-cor-rer


Exemplos com o verbete incorrer
Lula pediu mais cedo, em Nova York (EUA), onde está para a Assembleia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas), que Zelaya fique tranquilo e não dê argumentos às autoridades hondurenhas para incorrer em uma violação da sede diplomática brasileira em Tegucigalpa. Folha de São Paulo, 22/09/2009
Ao antecipar investimentos e com a fusão da Intelig nos seus negócios centrais, a TIM deve elevar seu crescimento e lucratividade sem incorrer em custos indiretos, disse o executivo. Folha de São Paulo, 06/10/2009
O código de disciplina da Fifa prevê suspensão por um mínimo de cinco jogos para quem incorrer na falta de "por atos ou palavras discriminar ou ultrajar uma pessoa ou grupo de pessoas em razão de raça, cor da pele, idioma, credo ou origem, de forma que atente contra a dignidade humana". Folha de São Paulo, 17/10/2009
Outras informações sobre o verbete
Possui 8 letras
Possui as vogais: e i o
Possui as consoantes: c n r
O verbo escrito ao contrário: rerrocni

Conjugação do verbo incorrer


Tipo do Verbo: irregular
Infinitivo: incorrer
Gerúndio: incorrendo
Particípio Passado: incorrido,incurso

Indicativo

Presente do Indicativoeu incorro
tu incorres
ele incorre
nós incorremos
vós incorreis
eles incorrem

Pretérito Imperfeito do Indicativoeu incorria
tu incorrias
ele incorria
nós incorríamos
vós incorríeis
eles incorriam

Pretérito Perfeito do Indicativoeu incorri
tu incorreste
ele incorreu
nós incorremos
vós incorrestes
eles incorreram

Mais-que-perfeito do Indicativoeu incorrera
tu incorreras
ele incorrera
nós incorrêramos
vós incorrêreis

eles incorreram

Futuro do Pretérito do Indicativoeu incorreria
tu incorrerias
ele incorreria
nós incorreríamos
vós incorreríeis
eles incorreriam

Futuro do Presente do Indicativoeu incorrerei
tu incorrerás
ele incorrerá
nós incorreremos
vós incorrereis
eles incorrerão


Subjuntivo

Presente do Subjuntivoque eu incorra
que tu incorras
que ele incorra
que nós incorramos
que vós incorrais
que eles incorram

Pretérito Imperfeito do Subjuntivose eu incorresse
se tu incorresses
se ele incorresse
se nós incorrêssemos
se vós incorrêsseis
se eles incorressem

Futuro do Subjuntivoquando eu incorrer
quando tu incorreres
quando ele incorrer
quando nós incorrermos
quando vós incorrerdes
quando eles incorrerem


Imperativo

Imperativo Afirmativoincorre tu
incorra ele
incorramos nós
incorrei vós
incorram eles

Imperativo Negativonão incorras tu
não incorra ele
não incorramos nós
não incorrais vós
não incorram eles


Infinitivo

Infinitivo Pessoalpor incorrer eu
por incorreres tu
por incorrer ele
por incorrermos nós
por incorrerdes vós
por incorrerem eles


Rimas com incorrer

entreter
resolver
perceber
esvaecer
escrever
defender
emudecer
oferecer
retorcer
qualquer
amolecer
conceder
recorrer
proteger
inverter
promover
escolher
proceder

domingo, 13 de julho de 2014

Preposição é uma palavra invariável que liga dois elementos da oração, subordinando o segundo ao primeiro, ou seja, o regente e o regido. Isso significa que a preposição é o termo que liga substantivo a substantivo, verbo a substantivo, substantivo a verbo, adjetivo a substantivo, advérbio a substantivo, etc. Junto com as posposições e as raríssimas circumposições, as preposições formam o grupo das adposições.

Exemplo:

Os alunos do colégio assistiram ao filme de Walter Salles e ficaram comovidos.

Tudo o que vem depois do sujeito é Preposição.

Os alunos do colégio - Sujeito
Assistiram ao filme de Walter Salles e ficaram comovidos - Preposição




E para você entender melhor olha ai a vídeo aula.

sábado, 28 de junho de 2014

Revolução Francesa (em francês: Révolution Française, 1789-1799) foi um período de intensa agitação política e social na França, que teve um impacto duradouro na história do país e, mais amplamente, em todo o continente europeu. A monarquia absolutista que tinha governado a nação durante séculos entrou em colapso em apenas três anos. A sociedade francesa passou por uma transformação épica, quando privilégios feudais, aristocráticos e religiosos evaporaram-se sob um ataque sustentado de grupos políticos radicais de esquerda, das massas nas ruas e de camponeses na região rural do país.1 Antigos ideais da tradição e da hierarquia de monarcas, aristocratas e da Igreja Católica foram abruptamente derrubados pelos novos princípios de Liberté, Égalité, Fraternité (em português: liberdade, igualdade e fraternidade). As casas reais da Europa ficaram aterrorizadas com a revolução e iniciaram um movimento contrário que até 1814 tinha restaurado a antiga monarquia, mas muitas reformas importantes tornaram-se permanentes. O mesmo aconteceu com os antagonismos entre os partidários e inimigos da revolução, que lutaram politicamente ao longo dos próximos dois séculos.
Em meio a uma crise fiscal, o povo francês estava cada vez mais irritado com a incompetência do rei Luís XVI e com a indiferença contínua e a decadência da aristocracia do país. Esse ressentimento, aliado aos cada vez mais populares ideais iluministas, alimentaram sentimentos radicais e a revolução começou em 1789, com a convocação dos Estados Gerais em maio. O primeiro ano da revolução foi marcado pela proclamação, por membros do Terceiro Estado, do Juramento do Jogo da Péla em junho, pela Tomada da Bastilha em julho, pela aprovação da Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão em agosto e por uma épica marcha sobre Versalhes, que obrigou a corte real a voltar para Paris em outubro. Os anos seguintes foram dominados por lutas entre váriasassembleias liberais e de direita feitas por apoiantes da monarquia no sentido de travar grandes reformas no país.

A Primeira República Francesa foi proclamada em setembro de 1792 e o rei Luís XVI foi executado no ano seguinte. As ameaças externas moldaram o curso da revolução. As guerras revolucionárias francesas começaram em 1792 e, finalmente, apresentaram espetaculares vitórias que facilitaram a conquista da Península Itálica, dos Países Baixos e da maioria dos territórios a oeste do Renopela França, feitos que os governos franceses anteriores nunca conseguiram realizar ao longo de séculos. Internamente, os sentimentos populares radicalizaram a revolução significativamente, culminando com a ascensão de Maximilien Robespierre, dosjacobinos e de uma ditadura virtual imposta pelo Comitê de Salvação Pública, que estabeleceu o chamado Reino de Terror entre 1793 e 1794, período no qual entre 16 mil e 40 mil pessoas foram mortas.2 Após a queda dos jacobinos e a execução de Robespierre, o Diretório assumiu o controle do Estado francês em 1795 e manteve o poder até 1799, quando foi substituído pelo Consulado em 1799, sob o comando de Napoleão Bonaparte.

A era moderna tem se desdobrado na sombra dos ideais conquistados pela Revolução Francesa. O crescimento das repúblicas e das democracias liberais ao redor do mundo, a difusão do secularismo, o desenvolvimento das ideologias modernas e a invenção daguerra total3 tiveram o seu nascimento durante a revolução. Eventos subsequentes que podem ser rastreados com a revolução incluem as Guerras Napoleônicas, duas restaurações separadas da monarquia (a primeira em 1814 e a segunda, a Restauração Bourbon, em 1815), e duas revoluções adicionais (1830 e 1848) ajudaram a moldar a França moderna.

terça-feira, 10 de junho de 2014

jiboia-constritora

A jiboia-constritora (Boa constrictor) é umaserpente que pode chegar a um tamanho adulto de 2m (Boa constrictor amarali) a 4m (Boa constrictor constrictor), raramente chegando a este tamanho máximo. Existe no Brasil, onde é a segunda maior cobra (a maior é a sucuri) e pode ser encontrada em diversos locais, como na Mata Atlântica,restingas,mangues, noCerrado, naCaatinga e naFloresta Amazônica.
No Brasil existem duas subespécies: a Boa constrictor constrictor (Forcart, 1960) e a Boa constrictor amarali (Stull, 1932). A primeira é amarelada, de hábitos mais pacíficos e própria da região amazônica e do nordeste. A segunda, Jiboia amarali, pode ser encontrada mais ao sul e sudeste do país, sendo encontrada algumas vezes em regiões mais centrais do país.

É basicamente um animal com hábitos noturnos (o que é verificável por possuir olhos com pupila vertical), ainda que também tenha atividade diurna.

Considerado um animal vivíparo porque no final da gestação o embrião recebe os nutrientes necessários do sangue da mãe. Alguns biólogos desvalorizam essa parte final dagestação e consideram-nas apenas ovovivíparas porque, apesar de o embrião se desenvolver dentro do corpo da mãe, a maior parte do tempo é dedicado à incubação num ovo separado do corpo materno. A gestação pode levar meio ano, podendo ter de 12 a 64 crias por ninhada, que nascem com cerca de 48 cm de comprimento e 75 gramas de peso.
Detecta as presas pela percepção do movimento e do calor e surpreende-nas em silêncio. Alimenta-se de pequenosmamíferos (principalmente ratos), aves e lagartos que matam por constrição, envolvendo o corpo da presa e sufocando-a. A sua boca é muito dilatável e apresenta dentes serrilhados nas mandíbulas, dentição áglifa. A digestão é lenta, normalmente durando sete dias, podendo estender-se a algumas semanas, durante as quais fica parada, num estado de torpor.
Animal muito dócil, apesar de ter fama de animal perigoso, não é peçonhenta e não consegue comer animais de grande porte, sendo inofensiva. É muito perseguido por caçadores e traficantes de animais, pois tem um valor comercial alto, como animal de estimação. Uma jiboia nascida em cativeiro credenciado pelo Ibama pode custar de 1050 a 6000 reais, às vezes mais, de acordo com sua coloração.
Existe um mercado negro de animais silvestres no Brasil, pois as leis dificultam sua criação em cativeiro, apesar do baixo risco de acidentes envolvidos na criação deste animal. O Ibama suspendeu a licença para venda de jiboias no Estado de São Paulo, apesar dos estudos internacionais demonstrarem que o comércio regulamentado é a maneira mais eficiente de se combater o tráfico de animais exóticos.

quarta-feira, 4 de junho de 2014

Lobo ou lobo-cinzento (Canis lupus) é o maior membro selvagem da família canidae. É um sobrevivente da Era do Gelo, originário doPleistoceno Superior, cerca de 300 mil anos atrás. O sequenciamento de DNA e estudos genéticos reafirmam que o lobo cinzento é ancestral do cão doméstico (Canis lupus familiaris), contudo alguns aspectos desta afirmação têm sido questionados recentemente.Uma série de outras subespécies do lobo-cinzento foram identificadas, embora o número real de subespécies ainda esteja em discussão. Os lobos-cinzentos são tipicamente predadores ápice nos ecossistemas que ocupam. Embora não sejam tão adaptáveis à presença humana como geralmente ocorre com as demais espécies de canídeos, os lobos se desenvolveram em diversos ambientes, como florestas temperadas, desertos, montanhas, tundras, taigas, campos e até mesmo em algumas áreas urbanas. O lobo-cinzento, o lobo-vermelho (Canis rufus) e o lobo-etíope (Canis simensis) são as únicas três espécies classificadas como lobos. Os demais lobos pertencem a subespécies.